O acidente vascular cerebral (AVC) é definido como uma síndrome que consiste no desenvolvimento rápido de distúrbios clínicos focais da função cerebral, global no caso do coma, que duram mais de 24 horas ou conduzem à morte sem outra causa aparente que não a de origem vascular.

O AVC é classificado em dois grandes grupos: AVC isquêmico (AVCi) e o AVC hemorrágico. O mais frequente, com cerca de 85% dos casos, é o AVCi, que se caracteriza pela interrupção do fluxo sanguíneo (obstrução arterial por trombos ou êmbolos) em uma determinada área do encéfalo . No Brasil, o AVCi representa, na população nacional, segundo diferentes estatísticas, entre 53% a 85% dos casos de AVC (Ministério da Saúde, 2013).Sintomas comuns do AVC: Paralisia num lado do corpo; Esmorecimento e fraqueza num lado do corpo; Problemas de comunicação; Perda de visão ou visão turva.

As pessoas mais vulneráveis a um AVC são, por exemplo, os idosos e pessoas com problemas de saúde como pressão arterial alta (hipertensão), colesterol alto e diabetes. Fatores de estilo de vida como alimentação inadequada, tabagismo, bebidas alcoólicas e sedentarismo podem aumentar o risco da pessoa.
Agora que você já sabe impacto do AVC na saúde, pode fazer o que está ao seu alcance para a manutenção da sua saúde e, consequentemente, ter uma melhor qualidade de vida!
Procure um profissional da saúde!